11 de dezembro de 2013

Distâncias

Quanto mais vivo, tenho cada vez melhor clareza de que;
Sei muito pouco, conheço menos ainda.

Esse mundo e suas possibilidades são tão grandes.
E eu, tão pequena...

Mas que eu possa ser gigante dentro da minha pequenez
e pequena diante das minhas possíveis grandezas, tolas.



Para que nunca nem duvide da minha capacidade
e nem me iluda com a magnificência de algum poder.

E assim, fique simplesmente no meu lugar, ainda que ele mude.
O desafio não é ir longe, é manter-se perto.
Perto de si, de quem se é na essência.

Pelos mais diferentes espaços, contextos, climas...
Estar perto de si, perto do próprio centro, em equilíbrio...
Mesmo que "neve", "chova", "vente".

A cada dia, hora minuto, segundo, a todo instante e repetidamente.
É só isso que quero, quantas vezes for preciso, aprender: Ser.
E já é muito!

Autora: Nathalia Wilke

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expressar Impressão