16 de fevereiro de 2014

Carnaval Maluquinho!


Fonte: Reprodução/omeninomaluquinho.educacional.com.br



Estava eu passeando pelos jardins quando ouço um som sutil. Era a Camélia a cair do galho...

A linda flor se espantou "Oh Jardineira!"

A Flor falando? Eu então me espantei mais!
"O que foi que te aconteceu?"

A mimosa flor do jardim com toda a sua magia respondeu: "Não me leve a mal. Hoje é carnaval."





Sento ao seu lado e, começamos a conversar, buscamos estrelas tentando nos encontrar...
Procuramos pela Estrela Dalva no céu a despontar... a Lua tonta de tamanho esplendor mostrava seu brilho forte ao nos iluminar!

A magnífica flor dos bailes de outrora, falava:
colombinas, pierrôs, marcha-rancho, arlequins, mascarados, chuvas de confete e serpentina e todos cantando marchinhas "Esse ano não vai ser igual aquele que passou, eu não brinquei, você também não brincou(...)" Dizem alguns que viveram isso que tudo parece voltar no tempo.

Fonte: Reprodução/omeninomaluquinho.educacional.com.br

E então, na alta madrugada entoou o coro do Bloco a Marcha Regresso, com sucessos de carnavais saudosos...

"Tamborim avisou, cuidado,
Violão respondeu, me espera,
Cavaquinho atacou, dobrado,
Quando o apito chegou, já era.
Veio o surdo e bateu, tão forte,
Que a cuíca gemeu, de medo,
E o pandeiro dançou, que sorte,
Fazer samba não é brinquedo"

Todo mês de fevereiro, Carnaval te espera.
tempo de pular, dançar, se divertir...
Ô abre Alas, que as águas vão rolar
Reza quem é de rezar, brinca aquele que é de brincadeira
depois foliões se mudam para Olinda, Recife ou Salvador
mas nem tudo acaba na quarta-feira...
Fonte: Reprodução/omeninomaluquinho.educacional.com.br


Aproveito o período carnavalesco para viver alguns personagens. Pra entender que a nossa vida é como um carnaval: Que a gente dança conforme a música. Se vira, revira, faz caprichos
veste a fantasia do nosso ideal e pra aproximar de ser real sai nas ruas com animação.





Quero ver embalar astral na avenida, na faculdade, no trabalho...
no pique, repique, no batuque bater os pés no chão:

"O Carnaval desperta que o fato de ter uma vida prática e sensata não rouba o direito a espontaneidade.
Que não se aceite a ideia de que a maturidade exige um certo conformismo.
que não tenhamos medo nem vergonha de nos recriar."

A flor trazia em si a pura essência do carnaval...

Autora: Nathalia Wilke - Com base em marchinhas de carnaval, na música "Alô Fevereiro" de Roberta Sá e em palavras de Martha Medeiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expressar Impressão