23 de maio de 2015

Palavras, pequenas? Palavras, apenas?

Palavras precedem ações, palavras moldam gestos e criam realidades.
As que dizemos a nós e as que dizemos aos outros.

Conferem motivação, significado e propósito.
Palavras evocam sentimentos e os expressam.
Destrincham contextos, abrem a mente, convidam à reflexão.
Palavras evidenciam alternativas, caminhos, possibilidades.
Palavras unem mundos distantes.
Palavras acessam o invisível e nos fazem penetrar em um universo não tácito.
Palavras são combinações que definem caminhos, tarefas, relações.
Enquanto o corpo veste roupas a alma se reveste em palavras e silêncios.
Que dizem de um lugar onde ninguém mais viveu.

Fonte: Reprodução/www.escrevologoexisto.com


Palavras são flechas e flores.
São ferramentas e tratores.
Edificam e desmoronam.
Palavras acalmam e desquietam, alegram e entristecem.
Palavras dão perspectiva e roubam o chão.
Encorajam e amedrontam, ameaçam e dão segurança.

Palavras transparecem intenções, mas legitimam e sustentam na ação.
Assim sendo, são gigantes. Se não, são apenas palavras. Em vão.

2 comentários:

Expressar Impressão